O EuConcordo.com foi citado pela Revista Superinteressante ;)

Um abaixo-assinado virtual tem o mesmo efeito dos de papel e caneta? Leia a resposta na Revista Superinteressante  

Escândalo e progressivo afastamento do padre Fábio de Melo dos conteúdos essenciais da fé católica


Ao destinatario,



Este abaixo assinado será entregue ao bispo do padre Fábio de Melo, na esperança de que o mesmo tome as devidas providências em relação aos pontos explicitados abaixo. Não havendo qualquer resposta ou não surtindo qualquer efeito visível, enviaremos o mesmo às devidas autoridades em Roma.

O padre Fábio de Melo é muito conhecido pelas suas numerosas canções e publicações. Porém, sobretudo, em alguns de seus escritos e declarações na mídia (como em recente entrevista no Programa Jô Soares), nota-se um progressivo afastamento dos conteúdos essenciais da fé católica.

Na segunda carta do seu livro, Carta entre amigos, da Ediouro, o Autor desmaterializa a ressurreição de Jesus: “Eles se olhavam e percebiam que Ele não havia ido embora, mas apenas modificara a forma de ficar. Isso retira a necessidade que temos da materialidade da ressurreição. Não importa que haja um corpo encontrado ou um corpo desaparecido. O que a ressurreição nos sugere é muito mais que um corpo material.” (p. 16-17)

A interpretação do Autor resulta ser, ao contrário, uma leitura não só diversa, mas contrária ao verdadeiro significado do dogma da ressurreição. Segundo a interpretação do Padre Fábio, a historicidade do sepulcro vazio e as narrações das aparições não são essenciais para a fé-esperança na ressurreição. A interpretação do Autor leva a uma posição incompatível com a doutrina da Igreja. Ela é elaborada com base em pressupostos errôneos e não com base nos testemunhos do Novo Testamento, segundo os quais as aparições do Ressuscitado e o sepulcro vazio estão na base da fé dos discípulos na ressurreição de Cristo e não o contrário.

No que concerne, em particular, ao dogma da presença real de Cristo na Eucaristia, o Autor não afirma objetivamente uma presença real de Jesus, mas uma ausência: “O que é a presença real? A matéria consagrada? O pão e o vinho somente? Não. Juntamente com as duas substâncias está o bonito e sugestivo significado da ausência. A comunidade que celebra, enquanto celebra, prepara a chegada do que vai voltar.”

Além disso, dilui o sentido sacrificial da celebração eucarística comparando-a a um “jantar entre amigos”, e ainda insiste sobre a ausência de Jesus: “O motivo da última ceia foi a preparação da ausência. Foi a oportunidade que Jesus teve de sacramentar em seus discípulos a coragem da continuidade. Nada mais bonito que preparar a ausência com um jantar entre amigos.”


Em relação à algumas de suas declarações, podemos destacar as afirmações feitas no programa do Jô Soares, na Rede Globo, que foi ao ar no dia 21 de maio de 2009. O Padre teve a ousadia de afirmar que teve experiências sexuais quando era seminarista, conta isso sem nenhum pudor e, pior, chamou a isso de «amar completamente» e que «pra gente ser padre, é preciso ter amado na vida». Declara ainda que «é impossível fazer a opção de ser padre e viver o celibato sem ter amado alguém».

O assunto dizia respeito às suas experiências sexuais escondidas e, que claramente, o padre entendia isso como «experiências de ter amado alguém», e como se não bastasse ele completa, explicando que é preciso ter vivido a experiência (neste caso, o pecado contra a castidade!) para poder falar a respeito. Segundo o padre, ele não pode ser um «homem teórico», pois ele precisa falar de coisas que «ele experimentou na carne».

À guisa de conclusão, sabemos que qualquer católico, seja sacerdote, seja diácono, seja fiel leigo, tem direito a expor uma queixa por um abusos e heresias, ante ao Bispo diocesano e ao Ordinário competente que se lhe equipara em direito, ante à Sé apostólica, em virtude do primado do Romano Pontífice. Convém, sem dúvida, que, na medida do possível, a reclamação ou queixa seja exposta primeiro ao Bispo diocesano. Para isso se faça sempre com veracidade e caridade.

Portanto, através desse contato por escrito, gostaríamos de manifestar não somente nossas queixas sobre a difusão de doutrinas errôneas que contaminam com veneno mortal o rebanho de Jesus Cristo. E solicitar a verificação de tais denúncias seguida das medidas disciplinas convenientes.

Assinado, Os signatarios


Faça uma doação HOJE!


Se cada pessoa que acessa o EuConcordo.com doasse apenas R$ 2,00, nós não precisaríamos fazer este apelo.

O EuConcordo.com é mantido gratuitamente, mas os custos existem. Pedimos que todos façam sua parte e mantenha esta causa VIVA.

Meta do mês

Comentários não funcionam como assinatura, mas sim como um complemento para divulgação da petição.

Assinaturas são consideradas válidas após sua devida

Você deseja continuar a assinatura sem preencher um comentário?
Parabéns! Você se tornou signatário deste abaixo-assinado.

Últimas assinaturas

  • Camila Ferreira de Souza assinou o abaixo-assinado #1705
  • José custodio Vieira assinou o abaixo-assinado #1705
  • Bruna santos ferreira assinou o abaixo-assinado #1705
  • Luciana Aparecida Santos Ribeiro Santana assinou o abaixo-assinado #1705
  • Gabriela Oliveira de Souza assinou o abaixo-assinado #1705
  • Patricia Pires de Araujo assinou o abaixo-assinado #1705
  • Camila gaya fernandes assinou o abaixo-assinado #1705
  • Ariane Fernanda Pascoal da Silva assinou o abaixo-assinado #1705